VEJA ALGUNS PONTOS SOBRE A IMPORTÂNCIA DA PULSEIRA HOSPITALAR

Pelo fato de identificar o paciente de forma segura, a pulseira hospitalar atinge uma das mais importantes necessidades do setor. Isso porque, quando utilizadas corretamente, é possível acessar informações necessárias para manipular remédios, realizar curativos e ainda outros procedimentos do paciente específico. Assim que ele recebe sua pulseira, todos os procedimentos de rotina serão realizados por meio dela, sendo uma opção eficaz e segura para todos os envolvidos. Inclusive, ela ainda deve ser confortável e flexível para o bem do paciente, envolvendo diversas questões em sua produção. Quer entender um pouco melhor? Então não deixe de ler esse post.

Qual a importância da pulseira hospitalar?

Pelo fato de facilitar a identificação dos pacientes, as pulseiras hospitalares garantem maior segurança ao informarem quais cuidados, remédios, situação e necessidades do paciente específico. Além disso, elas agilizam todo o atendimento, visto que os dados estão computadorizados e as informações relevantes são impressas nas pulseiras. Com isso, elas minimizam as chances de erro na manipulação de medicamentos, identificam quais pacientes são alérgicos a determinadas substâncias, apresentam aqueles que possuem doenças infecciosas e precisam de cuidados específicos, etc. Inclusive, elas ainda auxiliam na sistematização dos dados e evitam a utilização de muitos papeis.


Por que a pulseira precisa ser flexível?

Ainda que estejam no hospital, os pacientes precisam se movimentar. No caso, a mão e o pulso são partes do corpo difíceis de ficarem paradas, e as pulseiras hospitalares quando não flexíveis podem impedir ou prejudicar o movimento em tarefas simples, como comer, até mais difíceis, como fisioterapia, por exemplo. Além disso, crianças e bebês tendem a se mexer mais do que os adultos, e ainda pelo fato de sua pele ser mais sensível, a inflexibilidade da pulseira pode causar atritos e ainda machucar de alguma forma.

Pulseira hospitalar Teclabel t